quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Prefiro a versão

Este é um dos casos em que a versão supera em muito o original.
Os Placebo são mestres em fazer versões é um facto, e ainda bem.
O mais interessante neste caso é, não bastando a arrepiante versão que fazem do tema, em estúdio, levarem para a interpretação ao vivo a alma necessária num concerto de rock. Não me canso de as ouvir.






Fica também o link para o original, dessa senhora, cuja escala vocal é a de um piano.

1 comentário:

Arcebispo de Cantuária disse...

então e esta?

http://www.youtube.com/watch?v=Y6nZXiqYjkw